Cibersegurança – Desafios da tecnologia – Jornal das Oficinas

05 - ciberseguranca-II-parte

Nesta edição damos continuidade ao artigo iniciado no último número, com enfoque nos riscos da cibersegurança. Com o testemunho exclusivo de Sylvia Gotzen, diretora executiva da Federação Internacional dos Distribuidores de Aftermarket (FIGIEFA), vamos mergulhar mais fundo nos meandros deste tema que trará muitas alterações à realidade diária das oficinas multimarca independentes

As regras de segurança não são novidade para ninguém. Há muito que é obrigatório, por exemplo, coisas básicas como o uso de cinto de segurança, faróis ou até cada vez mais sistemas de apoio à condução que vieram aumentar exponencialmente a segurança rodoviária e diminuir o número de vítimas em acidentes na estrada. Tema novo é a cibersegurança e os riscos que advém da tecnologia implementada nos veículos que, apesar de invisíveis aos nossos olhos, podem ter consequências muito graves, se não forem desde já acautelados.

Transformados em computadores com rodas, os automóveis da atualidade são potenciais alvos a abater e já despertaram a necessidade de trabalhar no sentido de criar barreiras de proteção que bloqueiem o acesso ilícito aos mesmos. No que toca ao primeiro equipamento, estes riscos já começaram a ser debatidos e regulados e é agora o aftermarket que gera as maiores preocupações, por falta de legislação aprovada que apoie as necessidades específicas, com relevo para as permissões de acesso aos veículos nas operações de reparação. Para perceber melhor o que está em causa, contamos com o testemunho de Sylvia Gotzen, da FIGIEFA, que nos explica o ponto de situação atual.

Leia o artigo completo aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *