A nova OpenShift da Red Hat vem para aumentar a segurança e a capacidade gestão – Computerworld Portugal

A nova versão do OpenShift visa ajudar os clientes a proteger e gerir os seus clusters Kubernetes em diversos ambientes.

A Red Hat anunciou uma nova opção para a sua plataforma de
contentores OpenShift no virtual do Red Hat Summit que decorreu a semana
passada, denominado Platform Plus, com o foco em ajudar os clientes a
protegerem e gerirem mais facilmente os seus clusters Kubernetes, independentemente
do ambiente em que funcionam.

Com a Plataforma Plus, a Red Hat está a centrar a sua
atenção na observância e segurança, com Arvind Krishna, CEO da IBM, pai da Red
Hat, a declarar durante a apresentação que considera a cibersegurança o
“problema da década” na computação empresarial.

As funcionalidades openshift Platform Plus incluem:

  • Red Hat Advanced Cluster Security for
    Kubernetes, que se baseia na aquisição do fornecedor especializado StackRox no
    início deste ano para melhorar a segurança das infraestruturas e da carga de
    trabalho ao longo do ciclo de vida da aplicação.
  • Red Hat Advanced Cluster Management for
    Kubernetes, para visibilidade, gestão e controlo de clusters Kubernetes em
    ambientes híbridos e multicloud.
  • Red Hat Quay, um registo global, escalável e
    seguro de contentores para um oleoduto de construção consistente que abrange a
    infraestrutura.

“Vejo um foco mais predominante na segurança e ativação
de várias clouds com este produto”, disse o analista da Gartner, Arun
Chandrasekaran. “A segurança continua a ser uma questão prioritária para
os líderes das plataformas e para os CIO no espaço dos contentores, uma vez que
procuram uma melhor segurança e controlos mais automatizados em ambientes de
construção e tempo de execução. A segurança não pode ser deixada de fora no
mundo dos contentores devido ao grande dinamismo e natureza efémera das cargas
de trabalho dos contentores – deve ser totalmente integrada no fluxo de
trabalho dos devsecops.”

Através das nossas contas, a Red Hat oferece agora três
versões de OpenShift auto-gerido: o motor kubernetes básico, a Plataforma de
Contentores OpenShift, e agora plataforma mais. A Red Hat também oferece quatro
opções de Kubernetes geridas, hospedadas no Microsoft Azure, AWS, IBM Cloud e
OpenShift Dedicated, que podem ser hospedados em AWS ou Google Cloud.

À medida que cada vez mais empresas percebem que gerir a
Kubernetes é difícil, os fornecedores de cloud procuram competir na
simplicidade, funcionalidade e escolha. De acordo com o relatório “State
of Cloud” da Flexera, 30% dos inquiridos da empresa já usam o OpenShift de
alguma forma, tornando-se a quarta opção gerida mais popular atrás dos três
grandes fornecedores de cloud .

A Plataforma OpenShift Plus está prevista para a
disponibilidade geral no segundo trimestre de 2021, provavelmente em maio. Será
um custo adicional para a plataforma openshift container existente, com
descontos para pacotes.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *