“Software République”: o novo ecossistema aberto de mobilidade inteligente e sustentável – Diário Digital

O Grupo Renault, a Atos, a Dassault Systèmes, a STMicroelectronics e a Thales formaram uma parceria para criar a “Software République, um novo ecossistema aberto para promover a mobilidade inteligente e sustentável. Ao combinarem as diferentes áreas de especialidade, os parceiros pretendem desenvolver e comercializar, em conjunto, sistemas e software que proporcionem uma oferta de mobilidade sustentável para as cidades, regiões, negócios e cidadãos. Inteligência artificial, cibersegurança, conectividade, eletrónica incorporada e tecnologias virtuais irão contribuir para a conceção destes novos produtos e serviços. Este ecossistema de inovação aberto, fundado por cinco líderes no campo da indústria automóvel e da tecnologia, afirma que acolherá novos membros e promoverá colaborações abertas. 

Segundo o Grupo Boston Consulting, o mercado global da mobilidade vai crescer 60% até 2035, para os 11 mil milhões de euros. Este crescimento será, maioritariamente, motivado pela chegada de tecnologias disruptivas – veículos elétricos, novos componentes, serviços após-venda inovadores e outro tipo de serviços de valor acrescentado – que deverão ver o share no mercado global de mobilidade passar dos atuais 5% para os 45%. 

Para desenvolver e comercializar, em conjunto, sistemas de mobilidade inteligente, permitindo a implementação de uma oferta ágil e adaptada de mobilidade, foram identificadas três áreas de cooperação: sistemas inteligentes que promovam uma conetividade segura entre o veículo e o seu meio ambiente digital e físico; sistemas de simulação e de gestão de dados para otimizar os fluxos para territórios e empresas; ecossistemas energéticos que simplifiquem a experiência de carregamento. 

Os parceiros da “Software République” estão neste momento a debater diversos temas, como o desenvolvimento de novas tecnologias e serviços que permitam a um automóvel elétrico, que esteja ligado a um ponto de carga compatível, ser automaticamente reconhecido e efetuar o carregamento sem necessidade de o utilizador efetuar qualquer ação. 

Outro tema em discussão é facilitar o acesso a simulações de trocas de informação sobre mobilidade, de forma instantânea e aberta entre cidades e regiões para permitir: aos utilizadores escolher sempre a melhor solução de mobilidade, de acordo com o tempo, conforto e gestão de energia; aos operadores melhorar os seus serviços; às autoridades públicas simular e implementar cenários de mobilidade; aos projetistas urbanos antecipar melhores planos de utilização do solo. 

Para promover a inovação, a “Software République” também pretende criar um fundo de investimento para financiar as startups mais promissoras e incubadoras que alojem startups no campo das tecnologias inteligentes de mobilidade, onde possam ter acesso a um ambiente colaborativo de desenvolvimento e experimentação virtual e de tutoria através de uma rede criadora de valor. Para o lançamento deste ecossistema para as startups e universidades, os parceiros da “Software République” pretendem organizar um desafio de dados que contribua para o desenvolvimento das tecnologias para a mobilidade do amanhã: elétrica, conectada e autónoma. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *