Hackers apoiados por Pequim piratearam entidades norte-americanas e europeias – Jornal de Negócios

Um grupo de hackers apoiados por Pequim espiou dezenas de alvos dos setores da defesa, indústria, financeiro e instituições dos governos norte-americano e de vários países europeus.

A denúncia foi feita na terça-feira pela FireEye, uma empresa de cibersegurança proeminente, que acredita que dois grupos de piratas informáticos associados à China invadiram o ciberespaço de vários “alvos” através de dispositivos Pulse Connect Secure que várias empresas e entidades estatais utilizam para aceder remotamente às redes.

Depois da denúncia, a Agência de Segurança de Infraestruturas e de Cibersegurança, do Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos, referiu que tem conhecimento da “exploração contínua” da Pulse Connect Secure, que está a “comprometer as agências do Governo norte-americano, infraestruturas críticas de entidades e organizações do setor privado”.

Contudo, a agência não detalhou quais foram as organizações afetadas.

A Ivanti, que detém a Pulse Connect Secure, confirmou que havia um número reduzido de clientes afetados por ataques informáticos, mas não referiu quantos, nem quais foram afetados. A empresa também referiu que está previsto um “patch” (uma atualização de segurança) para o início de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *