Cibersegurança: UNC3T da PJ e DCIAP avançam com operação BITPHISH – Security Magazine

A Polícia Judiciária, através da sua Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), em articulação com o DCIAP, desencadeou hoje uma operação policial denominada “BITPHISH”, com o cumprimento de 31 Mandados de Busca, seis detenções, bem como  a constituição de mais 10 arguidos, além dos detidos.

Nesta operação foi possível apreender cerca de €200.000,00 em numerário, um prédio urbano, um automóvel, uma arma de fogo e diversos elementos de prova.

Em causa, “está um grupo criminoso organizado, fortemente indiciado da prática dos crimes de burla informática, falsidade informática, acesso ilegítimo, branqueamento de capitais e associação criminosa”, refere a PJ.

Os factos em investigação centram-se no modus operandi denominado de phishing bancário, na modalidade de smishing vishing.

Em concreto, os agentes do crime enviavam uma mensagem SMS com aparência de origem de uma Instituição Bancária contendo um texto padrão onde induzia a vítima a carregar num endereço eletrónico supostamente para evitar uma multa.

As vítimas ao acederem ao link entrava num website semelhante à página do banco onde forneciam as suas credenciais de acesso ao serviço homebanking.

Seguidamente as vítimas eram contactadas por chamada de voz, por indivíduo que dizia ser do serviço de segurança do Banco, com o propósito de enganar a vítima a validar a transferência bancária ilícita realizada.

As pessoas detidas irão ser presentes às autoridades judiciárias competentes, para interrogatório e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

A UNC3T é a unidade operacional especializada que dá resposta preventiva e repressiva ao fenómeno do cibercrime e tem como director Carlos Cabreiro.

Se gosta desta notícia, subscreva gratuitamente a newsletter da Security Magazine.

pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *