Alunas de Torres Vedras foram as primeiras portuguesas a entrar na formação Girls4Tech da Mastercard – Jornal Económico

A Mastercard organizou, pela primeira vez em Portugal, uma sessão do seu programa global Girls4Tech, cujo objetivo é proporcionar às crianças um primeiro contacto com ferramentas tecnológicas das áreas STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática) e «dar um claro contributo para reduzir a diferença de género nestas áreas».

Esta sessão aconteceu no Centro Educativo da Ventosa (Torres Vedras) e foi dirigido a vinte alunas do ensino básico (têm entre oito e dez anos) que receberam uma formação inicial, via Zoom, com funcionários portuguesas da Mastercard sobre recursos digitais e cibersegurança – entre as áreas de formação da Girls4Tech estão a criptologia, o Big Data e a IA.

A ideia é que estas alunas continuem a ter contacto com os conteúdos STEM a partir do site girls4tech.com, por iniciativa própria, dos pais ou dos professores. Para ajudar nesta “missão”, a Mastercard deu ainda um kit com literatura sobre esta área a todas as alunas.

Mastercard quer continuar com o Girls4Tech em Portugal
«Sabemos que a tecnologia oferece oportunidades infinitas, algo que todos vimos claramente durante a pandemia. O nosso programa Girls4Tech é exatamente isso: garantir que essas oportunidades chegam a todos, neste caso às mulheres, e preencher a lacuna nas disciplinas de ciências, tecnologia, engenharia e matemáticas na educação», diz Rui Fonseca, diretor de business development da Mastercard.

Criado em 2014, o Girls4Tech já chegou a «mais de um milhão de crianças em 32 países». Em Portugal, esta deverá ser a primeira de várias sessões, uma vez que a empresa está interessada em promover este programa tecnológico em mais escolas nacionais – contudo, e para já, ainda não há detalhes concretos sobre as próximas iniciativas.

PCGuia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *