Cisco Networking Academy regista 31.500 alunos em 4 anos – Computerworld Portugal

Este número de participantes contribui para o esforço de digitalização do país, favorecendo o aumento das competências digitais em áreas fundamentais como a cibersegurança, redes, sistemas operativos, programação e automação de infraestruturas, entre outras.

Lançado em 1999, o programa Cisco Networking Academy (NetAcad) é o considerado pela maior investimento social da Cisco no suporte ao desenvolvimento de carreiras na área das tecnologias, fundamentais para acelerar a transformação digital. A partir de 2018, o NetAcad passou também a integrar o pilar Educação da iniciativa Country Digitization Acceleration (CDA) lançada em 2018 pela Cisco em Portugal, na sequência do memorando de entendimento assinado com o Governo Português, e que pretende agilizar a digitalização do país.

O programa NetAcad em Portugal já contabiliza mais de 31.500 alunos. De facto, desde 2018, com o início da iniciativa CDA, mais de 17.000 estudantes participaram num ou mais cursos, correspondendo a mais de 1.500.000 horas de formação. Em dados mais recentes, apenas durante 2020 e apesar dos desafios acrescidos num ano de tantas mudanças, 6.600 alunos realizaram pelo menos um curso. Este número crescente de participantes contribui para o esforço de digitalização do país, favorecendo o aumento das competências digitais em áreas fundamentais como a cibersegurança, redes, sistemas operativos, programação e automação de infraestruturas, entre outras.

Presente em dezenas de instituições educativas como Institutos Politécnicos, Universidades, Escolas Profissionais e Escolas Secundárias, o NetAcad conta também com parcerias com outras instituições como o IEFP, IAPMEI e IGFEJ. Esta última esteve na génese de um protocolo de colaboração assinado em 2020 no Estabelecimento Prisional de Leiria entre a Cisco, o IGFEJ e a DGRSP, relativo à disponibilização do programa NetAcad em Estabelecimentos Prisionais, por forma a contribuir para o desenvolvimento educacional dos reclusos, facilitando-lhes competências úteis para a sua reinserção no mercado de trabalho.

Os cursos são disponibilizados gratuitamente para instituições elegíveis e contam com um curriculum atual, consistente, de alta qualidade, não alinhado com produtos e conducente a certificações da Indústria, tão relevantes no mercado nacional e internacional.

O portefólio de cursos NetAcad está disponível nas cinco línguas das Nações Unidas – e embora Português não faça parte desta lista, muitos dos cursos estão disponíveis em Português do Brasil. Com o intuito de facilitar o acesso a cursos NetAcad a um maior número de estudantes, a Cisco investiu localmente, no âmbito da iniciativa CDA, em traduções de cursos considerados massificáveis, como Get Connected e Introdução à Cibersegurança. Dois cursos adicionais já foram traduzidos para Português de Portugal e encontram-se em fase de validação, estando previsto ficarem disponíveis nos próximos meses: Fundamentos de Cibersegurança e Fundamentos de Programação em Python. 

Ao longo destes anos, a Cisco tem também trabalhado com organizações que ajudam a desenvolver competências de professores e formadores, como o ISEP, a Universidade Aberta (UK) ou a ANPRI. Muitos têm participado em ações de formação que visam aumentar a confiança de educadores em cursos considerados relevantes, ajudando-os assim a ficarem mais rapidamente preparados para os desafios que enfrentam.

A Cisco alinhou ainda os seus esforços com o INCoDe.2030, no âmbito de um protocolo de colaboração, e mais recentemente também com o Portugal Digital, com iniciativas associadas ao Plano de Ação para a Transição Digital, por forma a melhor responder às necessidades do país e contribuir para o aumento das competências digitais, tão importantes ao sucesso da economia e dos indivíduos que para ela contribuem.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *